22.8 C
São Paulo
sábado, outubro 24, 2020
Festival MixBrasil
PLAY Mix Music "Geladeira" - Gaê

“Geladeira” – Gaê

A canção, que nasceu como um samba, foi construída com instrumentos inusitados ao gênero, como o cello e o trompete, presentes em toda a faixa, em uma percepção sensível do artista, que traz esses elementos em sua própria banda

O cantor e compositor brasiliense Gaê lança hoje, 19, a faixa “Geladeira”, composição que traz o poema do escritor e amigo Daniel Bovolento.

A canção, que nasceu como um samba, foi construída com instrumentos inusitados ao gênero, como o cello e o trompete, presentes em toda a faixa, em uma percepção sensível do artista, que traz esses elementos em sua própria banda.

“No samba, percebi que a canção trazia um contraste entre letra e música, confrontando os limites entre alegria, felicidade, euforia, frenesi e neurose. Acho que isso revela a relação entre a felicidade compulsória e a ansiedade que todos nós temos, mas dependendo da vibração, se passa da conta, machuca”, conta.

Com o poema de Daniel Bovolento, a canção ganha corpo em um webclipe nascido em meio a quarentena, com desenhos assinados pelo ilustrador Felipe Tognoli e se destaca em um cenário de isolamento social – a quem pode fazê-lo: “Confinados em casa, projetamos no ambiente o que estamos sentindo. Ir à geladeira só para abrir e encará-la (quem nunca?) é sintoma de algo maior e é nesse ponto que a música mexe com os espinhos da gente. Se não é fome, o que é que a gente sente?”, questiona o artista.

Gaê, que hoje mora em São Paulo, percebe que, na capital paulista, o contraste pode ser ainda maior, em um cenário onde as pessoas tendem a enaltecer o cotidiano caótico como way of life. “Espero que as pessoas consigam enxergar essa dualidade, na música e em si mesmo”, finaliza.

Videoclipe oficial de “Geladeira”
Direção: Gaê
Direção de Arte: Seven Company Studio, Vinicius Martini e Camila Sugai.
Design Gráfico e Colagens: Camila Sugai
Ilustrações: Felipe Tognoli
Edição e Animação: Dr1nho
Produzido de forma 100% remota entre Março e Junho/2020.

Todas as imagens utilizadas no clipe podem ser encontradas no Pinterest.

“Geladeira”
Escrita por Gaê e Daniel Bovolento
Baseada no poema “Geladeira” de Daniel Bovolento
Produzida por Cauê Lemes e Rafael da Mata
Mixada por Victor Kröner
Masterizada por Florência Saravia

Voz: Gaê
Violão: Cravinhos
Percuteria: Gabriel Cabeça
Cello: Israel Marinho
Trompete: Matheus Cassimiro
Piano: Cauê Lemes
Coro: Fernanda Cascardo, Lola Portela, Nina Dutra, Cauê Lemes e Rafael da Mata

Gravada no Flap Studios, São Paulo, 2020.
Técnico de Gravação: Caio Zé
Arte da capa de Camila Sugai

Geladeira
Gaê/Daniel Bovolento

Você não sabe
Mas às vezes abro a geladeira
Paro, olho, demoro
E fico pensando no que eu gostaria de comer

Você não sabe
Mas às vezes abro a geladeira
Paro, olho, demoro
E fico pensando no que eu gostaria de comer
E não tem pra pegar, agarrar, puxa, puxar pra fora
Nada que meu paladar queira ou que me sacie
Nenhuma caixa, garrafa, embalagem ou metáfora, nem

Você não sabe
Mas às vezes abro a geladeira

Então eu desisto de resolver isso
Eu desisto de resolver isso
Eu desisto de resolver isso
Eu… Eu desisto… Eu desisto de

Você não sabe
Mas às vezes abro a geladeira
Paro, olho, demoro
E fico pensando no que eu gostaria de comer
E não tem pra pegar, agarrar, puxa, puxar pra fora
Nada que meu paladar queira ou que me sacie
Nenhuma caixa, garrafa, embalagem ou metáfora, nem

Você não sabe
Mas às vezes abro a geladeira
Paro, olho, demoro
E fico pensando no que eu gostaria de comer
E não tem pra pegar, agarrar, puxa, puxar pra fora
Nada que meu paladar queira ou que me sacie
Nenhuma caixa, garrafa, embalagem ou metáfora, nem

Você não sabe
Mas às vezes abro a vida inteira
Paro, olho, devoro

Receba as novidades por email

* indicates required



13,5k Seguidores
Seguir