14.7 C
São Paulo
sábado, agosto 8, 2020
Festival Mix Brasil

Homenagem: 70 anos de Caio F.

A primeira edição de nosso evento se encerrará com uma homenagem aos 70 anos de um dos maiores ícones LGBT da literatura brasileira, pensando seu legado para os dias de hoje e sua relevância para o cânone nacional.

Italo Moriconi é crítico e curador literário, poeta, editor e professor da UERJ. De 2008 a 2015 foi diretor da Editora da UERJ, onde criou a coleção Ciranda da Poesia. Foi curador do Café Literário da Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro entre 2009 e 2013, membro do conselho editorial de diversos periódicos universitários de literatura, no Brasil e no exterior. Autor de Ana Cristina Cesar: o sangue de uma poeta e de Como e por que ler a poesia brasileira do século XX, também organizou um volume de cartas de Caio Fernando Abreu e importantes antologias de literatura e poesia brasileiras, como Os cem melhores contos brasileiros do século e Os cem melhores poemas brasileiros do século, além de Destino: poesia.

Rodolfo Lima é ator, diretor de teatro, jornalista e mestre pela Unicamp e pesquisa atualmente a relação entre teatro e gays para sua tese de doutorado. Como ator e diretor de teatro trabalha com a literatura nacional e suas possibilidades em cena, e tem no seu currículo peças adaptadas da obra de Caio Fernando Abreu, Marcelino Freire, Fabrício Carpinejar e Eliane Brum. Seus trabalhos foram apresentados em diversos locais na capital e cidades do estado de São Paulo, além de PR, RS, RN, CE, BA, RJ, PE, GO, MG.

Celso Curi é jornalista, diretor e crítico de teatro, ator e produtor. Assinou a histórica Coluna do Meio, no jornal Última Hora durante o período militar. É criador e editor do OFF Guia de Teatro. Diretor Artístico da Oficina Cultural Oswald de Andrade. Membro da APCA – Associação Paulista de Críticos de Arte. Membro do Conselho Consultivo da RED Latinoamericana de Promotores Culturales de Latinoamérica y El Caribe. Desde 1968 atua na área cultural. Trabalhou no jornal Última Hora, Editora Abril, Editora Três, TV Cultura (programas Panorama e Metrópolis) e Abril Vídeo. Na Secretaria de Estado da Cultura do Estado de São Paulo, ocupou os cargos de Diretor da Divisão de Casas de Espetáculo. Recebeu os prêmios Molière e Mambembe (MINC), pela criação e programação do Espaço OFF.

Outros episódios