16.3 C
São Paulo
sábado, agosto 8, 2020
Festival Mix Brasil

Envelhecendo como LGBTI+: Narrativas, Resistências e Transformações Sociais

Nos últimos anos têm aumentado as investigações multidisciplinares sobre envelhecimentos, velhices e diversidade sexual e de gênero, e também tem sido maior a visibilidade e o interesse acadêmico, ativista, de múltiplos veículos da mídia e de agentes variados do Estado sobre o tema das velhices LGBTI+ (lésbicas, gays, bissexuais, transgêneros, transexuais, travestis, intersexuais, entre outros sujeitos). Considerando igualmente o rápido avanço do envelhecimento populacional brasileiro e as alteraçõe na pirâmide etária e demográfica nacional, uma parcela significativa desse montante populacional nos próximos anos chegará na velhice se identificando como LGBTI e outras identidades dissidentes em termos de gênero e sexualidade. Com essas questões em mente, essa mesa se propõe a colocar em diálogo as narrativas sobre o percurso biográfico de três ativistas LGBTs nos anos iniciais da velhice sobre os desafios do envelhecer.

#OrgulhoMaricona #OrgulhoFanchona Onde e como pessoas LGBTs descobrem espaços de encontro, afeto e autoestima?
#TransVive Como vivem as pessoas trans idosas, que sobreviveram a uma expectativa de vida de 35 anos e às ações de extermínio da ditadura dos anos 1980 (aka Operação Tarântula)? Onde socializam e se reunem?
#ViçarÉViver Sua avó tem vida sexual, e talvez seja com outras mulheres, tá? Sexualidade na velhice importa!
#MorrerOuEnvelhecer Qual a dificuldade da nossa comunidade em aceitar a velhice e como isso se relaciona com as taxas de mortalidade e violência LGBTfóbica?
#VelhiceEImagem A juventude LGBTI+ se vê velha? E quando se vê, como é essa velhice?

Participantes
Sissy Kelly Ativista travesti defensora dos direitos humanos de mulheres transexuais, travestis, da terceira idade, soropositivos e
da população de rua.
Marcos Dupim Enfermeiro aposentado. Ativista dos direitos da pessoa idosa LGBT.
Dora Cudignola Ativista dos direitos da mulher lésbica idosa.
Carlos Eduardo Henning (Mediação):
Antropólogo, professor e pesquisador do Ser-Tão (Núcleo de Pesquisa, Ensino e Extensão em Gênero e Sexualidade), do NEPEV (Núcleo de Ensino, Pesquisa e Extensão em Envelhecimento), e do PPGAS da Universidade Federal de Goiás.

Outros episódios