25 C
São Paulo
quarta-feira, outubro 28, 2020
Festival MixBrasil

Uma Câmera Na Mão E Muito Ódio Na Cabeça

Roda de conversa, com a facilitação de educadoras sociais e convidadas, sobre diversos temas pertinentes às questões feministas dentro das artes e da produção audiovisual. Um espaço para se analisar a construção de estereótipos, reprodução e recriação de diversas ideologias de uma sociedade patriarcal, racista e LGBTQIfóbica, e para se pensar o quanto e como tais características fortalecem violências físicas e morais na vida das mulheres, dentro e fora das telas. Desconstruindo as teorias romantizadas sobre o fazer cinematográfico para construir um debate sobre as dívidas historicamente construídas dentro da sétima arte com mulheres lésbicas, bissexuais, negras, trans – e, principalmente, as que têm todas essas qualidades reunidas.

#PósPornôFeminista Como a pornografia tem se ressignificado como espaço de produção de outras narrativas sobre sexo e afeto? Como produtoras estão se organizando para custear o audiovisual pornô feminista?
#ASensualizaçãoDaMulherNegra Como o cinema nacional reforça o estereótipo da mulher negra em suas obras?
#MulheresRealizadoras Qual o espaço das mulheres na sétima arte? Quantas diretoras são reconhecidas pelos seus trabalhos? A arte ainda é machista?
#TireSeuFeticheDoCaminho Contra o fetiche que o cinema constrói sobre o sexo lésbico.
#MachismoMataENãoTemGraça Comédias (filmes e programas de TV) inferiorizam as mulheres com esteriótipos batidos e piadas sem graça. Tudo em nome do humor.

Participantes
Duany Santos: É educadora social estudante da USP e diretora Geral do “Meu nome é Tereza”, projeto que visa combater à violência
contra mulher entre moradores de ocupações em São Paulo.
Nina Maria Fonseca: Formada em design de Moda pela faculdade Unieuro de Brasília é Figurinista de áudio visual, teatro e dança contemporânea. Também assina para sua marca Atelie Boto Fé. Atualmente residente em São Paulo.
Cristiane Paiva: Licenciatura em pedagogia e Bacharelado em História pela Universidade de São Paulo; especialização em História
Cultura e Sociedade pela PUC/SP. Professora da rede municipal de ensino, educadora de cursinho popular.
Vanessa Siqueira: É educadora social e estudante de pedagogia, idealizadora e relações públicas do “Meu nome é Tereza”,projeto que visa combater à violência contra mulher entre de moradores de ocupações em São Paulo.
Denise Neri: É educadora social e formada em Recursos Humanos. Idealizadora e diretora executiva do “Meu nome é Tereza”,projeto que visa combater à violência contra mulher entre moradores de ocupações em São Paulo.
Fernanda Lomba: Produtora executiva do lente viva filmes.
Bruna Brito: Atriz e produtora, com formação artística no teatro Macunaíma e no Studio Fátima Toledo. Realizou trabalhos no cinema, teatro e performance. É sócia da produtora Arica Filmes onde segue com projetos autorais no audiovisual.
Isis Reis: é atriz e produtora de conteúdos audiovisuais, possuí graduação em cinema e audiovisual e também em artes e design, ambas pela Universidade Federal de Juiz de Fora-MG. Atualmente é mestranda em artes cênicas pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UniRio) e pesquisa a hipersexualização da mulher negra no cinema brasileiro.

Outros episódios