MIX LAB SPCINE

A Spcine participa da 28ª edição do Festival Mix Brasil, por meio da Spcine Play. Serão dez títulos disponíveis na plataforma de streaming que poderão ser acessados gratuitamente de qualquer lugar do país. A parceria inclui ainda mesas, workshop e uma masterclass com profissionais do audiovisual.

Also available in: English

MASTERCLASS: O CINEMA E O DELÍRIO COLETIVO

17-NOV | TERÇA-FEIRA » 17h00 Youtube MixBrasil 📺

O cineasta Esmir Filho expõe suas ideias sobre o cinema na masterclass que abre o MixLab Spcine.

Esmir Filho participou de diversos festivais nacionais e internacionais. Seu primeiro longa, "Os Famosos e os Duendes da Morte", participou de renomados festivais internacionais. É coautor do hit de internet "Tapa na Pantera". Em 2012, foi condecorado com o prêmio de cinema da Academia Brasileira de Letras. Dirigiu e produziu a peça-instalaçã o-livecinema "Kollwitzstrasse 52". Em 2020, lançou sua primeira série como showrunner e diretor, "Boca a Boca".
Esmir Filho participou de diversos festivais nacionais e internacionais. Seu primeiro longa, “Os Famosos e os Duendes da Morte”, participou de renomados festivais internacionais. É coautor do hit de internet “Tapa na Pantera”. Em 2012, foi condecorado com o prêmio de cinema da Academia Brasileira de Letras. Dirigiu e produziu a peça-instalaçã o-livecinema
“Kollwitzstrasse 52”. Em 2020, lançou sua primeira série como showrunner e diretor, “Boca a Boca”.

WORKSHOP: ELABORAÇÃO DE PROJETOS AUDIOVISUAIS

18-NOV | QUARTA-FEIRA » 15h00 Youtube MixBrasil 📺

Uma discussão prática sobre elaboração e formatação de projetos audiovisuais, visando editais e mecanismos de financiamento.

Vânia Silva – Formada em comunicação social, atua na coordenação executiva de projetos ligados ao terceiro setor, atualmente na Associação Cultural Kinoforum. É analista de projetos na Casa de Cultura e Educação São Luís, parecerista da Comissão Julgadora de Projetos do Programa Municipal de Apoio a Projetos Culturais (Pro-Mac), e foi integrante da Comissão de Avaliação e Propostas do Programa para a Valorização de Iniciativas Culturais (VAI).

CRIAÇÃO E PRODUÇÃO DE AUDIOVISUAL LGBTQIA+ INDEPENDENTE EM TEMPOS DE PANDEMIA

18-NOV | QUARTA-FEIRA » 17h00 Youtube MixBrasil 📺

A experiência da pandemia e da quarentena afetou não apenas a produção cinematográfica, mas também o próprio processo de criação dos cineastas. Como eles estão reagindo a esse cenário incomum? Alguns realizadores que produziram filmes durante a pandemia debatem essa questão.

Alice Stamato é sócia fundadora da produtora Lombada Filmes onde assina, como diretora e roteirista, videoclipes e curtas-metragens voltados para a temática LGBTQIA+. Atualmente, é criadora da série documental “Cantos do Cerrado” e integra a equipe de roteiro do longa-metragem ficção “Ninho Roxo”. É diretora e roteirista do curta- metragem documental “Projeto Closet São Paulo” sobre a migração LGBTQIA+ para a cidade de São Paulo, que teve sua estreia nacional no Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade em 2018. Em 2020, assina a direção e roteiro dos curtas-metragens de ficção “Procreare” estreia prevista para 2021 e “O interior” que teve sua estreia no 31° Festival Internacional de Curtas Metragens de São Paulo.
Alice Stamato é sócia fundadora da produtora Lombada Filmes onde assina, como
diretora e roteirista, videoclipes e curtas-metragens voltados para a temática LGBTQIA+.
Atualmente, é criadora da série documental “Cantos do Cerrado” e integra a equipe de
roteiro do longa-metragem ficção “Ninho Roxo”. É diretora e roteirista do curta-
metragem documental “Projeto Closet São Paulo”
Arthur Alfaia é formado em teologia e atua como ator e bailarino. Estuda diversas modalidades da dança na casa da dança Tati Sanchis e estreante na produção audiovisual com o curta metragem "Quase Me Fizeram Acreditar que Eu Não Existia"
Arthur Alfaia é formado em teologia e atua como ator e bailarino. Estuda diversas modalidades da dança na casa da dança Tati Sanchis e estreante na produção audiovisual com o curta metragem “Quase Me Fizeram Acreditar que Eu Não Existia”
Marcelo Oliveira Ator, dramaturgo, diretor, palhaço e fundador do coletivo LGBTQIA+ 7ª Arte do Vale. Actor, playwright, director, clown and founder of the collective LGBTQIA+ 7ª Arte do Vale
Marcelo Oliveira – Ator, dramaturgo, diretor, palhaço e fundador do coletivo LGBTQIA+ 7ª Arte do Vale.
Márcio Masselli é ator, artista educador, figurinista, aderecista e pesquisador em artes. No audiovisual fez direção de arte e figurino no curta "Ludibrium" (Butikin Filmes - São Paulo/ SP - 2019), que lhe rendeu o prêmio de melhor direção de arte no Festival de Cinema de Jaraguá do Sul. Desde 2018 trabalha como aderecista e assistente de figurino para audiovisual (cinema e publicidade). O curta-metragem “O interior” é sua estreia como diretor e roteirista.
Márcio Masselli é ator, artista educador, figurinista, aderecista e pesquisador em artes. No audiovisual fez direção de arte e figurino no curta “Ludibrium” (Butikin Filmes – São Paulo/ SP – 2019), que lhe rendeu o prêmio de melhor direção de arte no Festival de Cinema de Jaraguá do Sul. Desde 2018 trabalha como aderecista e assistente de figurino para audiovisual (cinema e publicidade). O curta-metragem “O interior” é sua estreia como diretor e roteirista.
Rachel Daniel é formada em cinema, possui especialização em educomunicação e é pós graduanda em gestão de projetos culturais pela escola de Comunicação e artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP). Diretora e produtora audiovisual e embaixadora da juventude pela agenda 2030 no Escritório das Nações Unidas Sobre Crimes e Drogas.
William Oliveira Diretor, roteirista, produtor audiovisual e fundador do coletivo LGBTQIA+ 7ª Arte do Vale Director, screenwriter, audiovisual producer and founder of the collective LGBTQIA+ 7ª Arte do Vale.
William Oliveira – Diretor, roteirista, produtor audiovisual e fundador do coletivo LGBTQIA+ 7ª Arte do Vale

QUEER CITY: PRODUÇÃO DE CONTEÚDO LGBTQIA+ NA CIDADE DE SÃO PAULO

19-NOV | QUINTA-FEIRA » 14h10 @ Bureau Mundo 📺

O espaço urbano da capital paulista apresenta uma série de estímulos e desafios à criação e produção de narrativas LGBTQIA+ na cidade. A mesa pretende discutir, tanto em termos criativos como em termos práticos, as particularidades desse cenário.

Ave Terrena – Atriz, dramaturga, poeta, diretora teatral e professora da Escola Livre de Teatro de Santo André. Entre seus trabalhos recentes, destacam-se o espetáculo poético-musical “Segunda Queda” – no qual assina texto e direção e também atua, e que estreou no Teatro Oficina –, e “as 3 uiaras de sp city”, premiada na Mostra de Dramaturgia do CCSP. Atriz no filme “Para Onde Voam as Feiticeiras”.
Caru Alves de Souza – Diretora, roteirista e produtora de São Paulo, Brasil. Formada em história pela USP desde 2008, vem realizando documentários para TV, curtas e longas de ficção, além de séries documentais e ficcionais.
Eliane Caffé – Formada em psicologia e cinema, realizou curtas e longas-metragens premiados em diversos festivais, entre eles “Kenoma”, “Narradores de Javé”, “O Sol do Meio-Dia” e “Era o Hotel Cambridge”. Também dirigiu séries e documentários para TV e coordena oficinas audiovisuais na cidade de São Paulo e também no interior do Brasil.
Preta Ferreira – Janice Ferreira, a Preta, é multiartista, comunicadora inata e de formação. Formada em publicidade, consolidou sua carreira na produção cultural. É também a autora e intérprete do single “Minha Carne”. Na Ocupação 9 de Julho, Preta organiza eventos culturais e socioeducativos, desde pesquisas acadêmicas, laboratórios, oficinas, shows e ações de saúde e lazer.
Rafaella Costa – Produtora paulista, tem sua trajetória marcada na produção de conteúdo para cinema e televisão. Especializada em film & business – cine/TV pela FGV, é sócia da Manjericão Filmes e atua produzindo e coproduzindo projetos em parceria com produtoras brasileiras e internacionais.
Thata Lopes – TRAVESTY multiartista , artivista do movimento LGBTQIA+ e movimento negro.
Vita Pereira – Formada em edificações, pedagogia e teatro, é idealizadora da Festa TR4V4D4. Multiartista, produtora cultural, tem trabalhos no cinema, artes visuais, performance, moda, teatro, dança, entre outras linguagens.Cineasta, dirigiu
e atuou em dois filmes: o curta-metragem “Perifericu” e o longa documental “Morada das Ixtranhas”. Em 2020, em contexto de isolamento social, produziu os curtas “Vint20” e “Picumã”.
Wesley Santana – A Formado em Rádio, TV e Vídeo pela FIAM-FAAM, desde 2016 faz parte da equipe da São Paulo Film Commission, atua no time responsável por pensar a promoção da Cidade de São Paulo e a atração de novas produções para a cidade.

O ATUAL CENÁRIO DOS EDITAIS DE FOMENTO

19-NOV | QUINTA-FEIRA » 16h10 @ Bureau Mundo 📺

Em um cenário incerto diante das políticas públicas e do enfrentamento da pandemia do Covid-19, o encontro discute o panorama atual dos editais e dos mecanismos de fomento ao audiovisual.’

Raquel Valadares é roteirista, diretora e produtora dos filmes "Corpo de Bollywood" (2008), "Homem-Carro" (2014) e da série de TV "À Moda da Casa" (2016, BRDE/FSA), bem como pesquisadora e assistente de direção especializada em documentários, tendo trabalhado em dezenas de produções para cinema e TV desde 2010. Mestre em Artes, Cultura e Linguagens pela UFJF e Bacharel em Cinema pela UFF, é sócia-fundadora da produtora Anima Lucis, empresa associada à API.
Raquel Valadares é roteirista, diretora e produtora dos filmes “Corpo de Bollywood” (2008), “Homem-Carro” (2014) e da série de TV “À Moda da Casa” (2016, BRDE/FSA), bem como pesquisadora e assistente de direção especializada em documentários, tendo trabalhado em dezenas de produções para cinema e TV desde 2010. Mestre em Artes, Cultura e Linguagens pela UFJF e Bacharel em Cinema pela UFF, é sócia-fundadora da produtora Anima Lucis, empresa associada à API.