Also available in: English

Prêmio Mix Literário: obras publicadas – Coelho de Prata

Finalistas do Prêmio Mix Literário

O Prêmio Mix Literário, Coelho de Prata, será entregue à obra publicada em livro físico, entre outubro de 2019 e setembro de 2020, cuja narrativa se relacione a vivências e questões específicas da comunidade LGBTQIA+ e que tenha sido escrito por autora ou autor, de países de língua portuguesa, atendendo a uma demanda da comunidade internacional, interessada em participar dessa ação que se tornou um símbolo forte contra a censura em sua primeira edição.

Gabriela Soutello, vencedora da primeira edição, destaca a importância do prêmio em sua trajetória e seu significado para nossa comunidade: “Que importante foi ganhar o 1º Prêmio Mix Literário, do Festival Mix Brasil, em 2019, no último ano da década, no primeiro do governo Bolsonaro, em meio a tantos gritos tentando calar a nós, lésbicas. A premiação do ‘Ninguém vai lembrar de mim’ foi e é um estímulo para que eu continue repensando formatos de relação e de linguagem, buscando identidades, criando referências e reescrevendo nossas histórias, para além do algoz e da vítima, do macho e da fêmea estereotipados, do discurso heteronormativo violento e reprodutor de superficialidades tóxicas que nos foi ensinado. Ser lésbica e ser escritora é desafiador, é delicioso – principalmente quando consigo ocupar espaços com a literatura, como me permitiu este prêmio, expandindo nossas existências. Ele é nosso.”

Bruno Ribeiro, vencedor da menção honrosa, também deixa seu testemunho sobre a experiência: “Quando fiquei sabendo que meu romance ‘Glitter’, editado pela Editora Moinhos, recebeu a Menção Honrosa do 1º Prêmio Mix Literário fiquei extremamente feliz. ‘Glitter’ tem uma grande diversidade de personagens LGBTQIA+ e bate de frente com a indústria da moda e seus padrões. Por isso que receber essa Menção Honrosa do Mix Literário foi tão importante para o que meu livro representa e defende.”


Prêmio Caio Fernando Abreu de Literatura: obras inéditas – publicação pela Editora Reformatório

O Prêmio Caio Fernando Abreu de Literatura é destinado à publicação em livro de uma obra literária inédita que tenha como foco a diversidade. O prêmio, de abrangência nacional, será realizado em parceria com a Editora Reformatório, casa que acolherá a obra com um contrato exclusivo de publicação.

Segundo Alexandre Rabelo, escritor e idealizador dessas ações: “A obra de Caio alcança muitos leitores para além de suas narrativas mais biográficas como homem gay. Talvez isso não seja um acaso, já que nutria uma profunda ligação com a força do feminino, seja em grandes personagens, seja em sua relação com grandes damas de nossa literatura. Essa perspectiva é muitas vezes tomada como seu eixo de resistência, como em ‘Dama da Noite’. Além disso, Caio foi um dos primeiros autores queer brasileiros a receber reconhecimento geral, mesmo assumindo publicamente sua sexualidade. Sobretudo, Caio era muito atento a novas vozes dissidentes, tendo resenhado grandes estreias como as de João Silvério Trevisan, Ana Cristina Cesar e Claudia Wonder.”

Marcelo Nocelli, editor da casa, avalia a importância dessa ação para um reconhecimento ainda maior de uma literatura de matriz queer por parte do meio editorial brasileiro. Caio F. tem sido homenageado no Mix Literário desde sua primeira edição, em 2018, numa série de encontros para relembrar sua vida e obra, como o que houve entre Italo Moriconi, organizador das cartas do escritor gaúcho, e Celso Curi, figura central da resistência artística brasileira, de quem Caio foi companheiro por anos. Esse e outros encontros podem ser ouvidos no novo portal do Festival Mix Brasil.

Confira as mesas do Mix Literário neste link.