MERCADO

Curadoria: GAMES + PAJUBÁ

Assédio no trabalho: do micro ao macro.
REPRESENTAÇÃO DRAMÁTICA + DEBATE COM ESPECIALISTA
Vamos pensar as hierarquias visíveis e invisíveis nos espaços de trabalho, e como elas se convertem em no ambiente de trabalho?
estão sendo cada vez mais usadas nos espaços de trabalho
para definir práticas machistas ”sutis”. O que elas significam? Como elas se traduzem na
nossa realidade?
#RacistaEu? Uma vez que o racismo estrutural normaliza o assédio a pessoas negras,
muitas situações racistas em ambientes de trabalho são praticadas “”sem perceber””. Quais
são elas? Como reconhecê-las?
#DoBanheiroÀBurocracia Há todo tipo de situações de assédio a pessoas trans
em ambiente de trabalho: do constrangimento ao usar o banheiro até questões burocráticas
com o nome de registro. Como criar mecanismos para enfrentá-las?
#NãoÉPiada Quais são as ofensas LGBTfóbicas mais comuns no trabalho? Como
desarmar o argumento de que são apenas ”piadas”?
#HIVa7chaves Como o medo de perder o emprego contribui para o aprisionamento
das pessoas vivendo com HIV/Aids no armário? De que formas sutis se dão a discriminação
e a demissão sorofóbicas? Como a Lei nº 12.984, que criminaliza a sorofobia, pode ajudar as
pessoas a se defenderem?

Participantes
Isabela Guimarães Del Monde: Advogada, sócia do Tini e Guimarães e Cofundadora da Rede Feminista de Juristas. Presta consultoria jurídica a empresas para prevenção e tratamento de assédios.
Caco Baptista:Taurino, publicitario, youtuber e podcaster.
Jef Martins: Diretor de Relações Públicas e vive com HIV há 10 anos. Trabalha com pautas sobre diversidade e comunicação desde 2017.
Anna Castanha (Mediação): Consultora de Diversidade e Comunicação da Iden Lab Comunicação & Diversidade.

Babado! Drag virou mercado: como fazer acué
com montação?
DEBATE + PERFORMANCE
RuPaul’s Drag Race criou um mercado gigante em torno da cultura drag. Uma de nossas maiores
referências pop, Pabllo Vittar, amplificou esse fenômeno no mainstream brasileiro. Quais são os prós e os contras desse fenômeno? Como se beneficiar disso e alargar as possibilidades artísticas de uma drag queen? Se você quer empreender com montação, essa mesa é para você.

#ConvergênciaCosplay Rola toda uma cena de drags que fazem cosplay. Como esses dois
mundos se atravessam?
#DaBeautyÀMonstra Ainda que pareça existir um ”padrão RuPaul” de montação, há outros
caminhos e infinitas linguagens para uma drag queen.
#RespeiteAsMaisVelhas Qual o impacto RuPaul em drags brasileiras que já giravam a roda
antes desse bafo todo? Onde se encaixam?
#GGGPq? Precisa ser um homem gay para fazer drag?
Participantes participants
Allma Negrot: É codinome de Raphael Jacques, artista visual cujo trabalho se desdobra em performance, maquiagem e direção de arte através da ressignificação.
Duda Dello Russo:  Drag queen/cosplayer de 22 anos. Com anos de drag, mistura a estética de filmes, terror, fantasia, animes e desenhos infantis nos quais encontrava o mínimo de representatividade como LGBTQ.
Slovakia: Cosplayer, figurinista e drag. É tetracampeã mundial de cosplay, e viajou o mundo expondo e falando sobre seu trabalho.
Tchaka (Mediação):Drag Queen TchaKa considerada pela mídia a Rainha das Festas.
Bianca Della Fancy: Fashion model, youtuber, dj e influencer.
Amanda Sparks: É Drag Queen, gamer e game designer. Está sempre pensando em ideias para jogos e pretende tornar a Amanda Sparks no Mario Bros das gay!

Comunicação LGBTI+: afinal, qual é a visão
das empresas sobre a gente?
DEBATE
Diversas campanhas publicitárias estão rolando com a pauta LGBTI+, vários projetos e iniciativas
patrocinados e até criados por marcas, muita discussão interna sobre os prós e os contras de tudo isso. Mas o fato é que ainda não paramos para ouvir o que essas empresas têm a dizer sobre suas intenções e comprometimentos.
#EmpresasAliadas Quando dá para chamar uma empresa de aliada? Sob quais termos?
#MudançaInterna Como são as disputas internas para promover mudanças também de
dentro para fora?
#PedeDesculpas! De que formas uma marca historicamente equivocada em sua
comunicação pode se retratar e mudar o jogo?
Participantes
Rodrigo Santini: Comunicador e ativista ligado a temas socio ambientais.
Lucas Fajardo: Gerente de Conteúdo e PR, e líder da célula LGBTQI+ da Rede pela Diversidade da AVON BR.
Vikki Gois: Comunicadora, públicitaria, redatora senior na Mutato.
Ricardo Sales Ricardo Sales (Mediador): É consultor de diversidade e pesquisador na ECA/USP.

Empreendedores LGBTI+ no tanque dos tubarões
lgbti+ entrepreneurs in the sharks tank
PAINEL
O mercado (finalmente) está olhando para nós, LGBTI+. Mas ainda somos tratados como objetos na disputa – raramente como sujeitos. A real é que existem muitas barreiras (visíveis e invisíveis) que nos separam dos espaços de poder. Contudo, há cada vez mais LGBTIs em cargos de liderança, e isso é uma vitória coletiva. Vamos celebrar as vitórias até aqui e mapear as tensões entre o mercado e a comunidade LGBTI+.
#ROIdeDiversidade Como quantificar para empresas o retorno financeiro gerado por nossas
presenças nos espaços de trabalho? Quais são os desdobramentos humanos dessa equação? Por que
só aceitam diversidade quando é provado por A + B que representamos lucro?
#NãoÉFilantropia Como o discurso de “”inclusão”” pode ser perigoso, ao naturalizar a
desigualdade entre pessoas LGBTI+ e não LGBTI+ nas hierarquias corporativas?
#CapitalCulturalÉNosso Nossas histórias, conhecimentos, estéticas, tecnologias e
experiências têm um valor altíssimo. De que formas fazer o mercado enxergar isso?
#DiversidadeÉInovação Como o encontro com o outro aumenta nosso próprio vocabulário
criativo? Como pensar inovação a partir de comunidades dissidentes?

Participantes
Henrique Chirichella: Empresário e Militante, é sócio-proprietário da Logay, loja online LGBTI+.
Silvana Trucss: Moda íntima e moda praia Inteligente voltada para o conforto e bem estar do público LGBT.
Rubi Delafuente: Mulher transexual,empoderada,militante LGBT, educadora socioeducativa, atriz, recreadora e amante da vida.
Salomão Cunha Lima (Mediação): Fundador do GAMES e Responsabilidade Social, Diversidade e Inclusão da TOTVS.

LGBTIs em posições de liderança + workshop de lideranças LGBTI+
DEBATE + ATIVIDADE (Metodologia) • GAMES
Tem LGBTI+ liderando empresa, sim! E nós vamos bater um papo com grandes executivos/as da nossa comunidade para compartilhar desafios com relação à temática. O objetivo é inspirar a todos a construir carreira sem abrir mão da autenticidade. Também vai rolar um workshop com todos os participantes, que ajuda a identificar suas forças para gerar impacto interna e externamente no ambiente de trabalho.

Participantes
Gisela Pinheiro: Vice-presidente de Materiais e Soluções Funcionais da BASF para a América do Sul.
Ana Pellegrini: Diretora jurídica na Uber do Brasil e Cone Sul, líder de diversidade e inclusão da Uber na América Latina.
Felipe Simi: Founder/Head of Creadtive Data da Soko.
Billy Castilho: Diretor de arte no estudio Billy Castilho.
Eliezer Silveira Filho (Mediação): Executivo de marketing e inovação e ativista da temática LGBTI.

Fazendo o requisito: oficina de marketing pessoal e burocracia para conseguir trabalho$
OFICINA
Uma das nossas principais estratégias de luta coletiva para ocupar todos os espaços: trocar ferramentas e conhecimento sobre as coisas mais chatas. Muitas e muitos de nós somos levados a acreditar que não servimos para coisas de homem cis hétero: finanças, burocracias, contratos e papeladas chatas. Mas a verdade é que aprender essas coisas nos empodera e liberta. Vem com a gente!
#AffTemQueEmitirNota Chegou o job, mas precisa de CNPJ? Calma, fazer
uma MEI é fácil; se precisar abrir empresa, a gente também lhe ajuda.
#PortifaParaOntem #CurrículoPerfeito Nossa comunidade tem pessoas incríveis, mas que não conseguem trabalho porque não têm um currículo bom ou um portifólio para mostrar as coisas incríveis que já fizeram. Temos algumas soluções simples.
#FinançasEBurocrasParaLGBTI Um manualzinho básico que salva
vidas, juro.

Participantes
Gustavo Bonfiglioli: Bicha, ornitorrinca, comunicadora, ativista na Revolta da Lâmpada e sócia-fundadora da Pajubá, Diversidade em Rede.
Ariel Nobre:É transvivo. Artista visual e consultor em diversidade.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *