2ª Conferência Int. [SSEX BBOX] & MIX BRASIL

É um encontro anual de um grupo de pesquisadores, ativistas, artistas, trabalhadores sexuais e pessoas que vivenciam questões relativas ao gênero e à sexualidade fora da caixa, aberta para todas as pessoas – curiosos, amigos, jornalistas, família, empresas, instituições. Aberta a todes!

A Conferência, realizada em parceria com o Festival Mix Brasil, pretende possibilitar a integração das linguagens acadêmica, artística e popular, levando os conceitos básicos para formação de indivíduo em relação ao tema LGBTQIA+, de forma interseccional. Por meio da Conferência tencionamos colocar em pauta questões relativas à população LGBTQIA+ tendo em vista estratégia de enfrentamento ao preconceito, discriminação e violência causada pela homo/lesbo/transfobia.

O [SSEX BBOX] é um projeto de justiça social que procura dar visibilidade ao debate em relação às questões de gênero e sexualidade em várias partes do mundo e iniciou suas atividades em 2011 com um conjunto de web-documentários. Foi a primeira série online que explora a sexualidade com o intuito de promover uma mudança social baseada nos princípios dos Direitos Humanos. A série caracteriza-se por sua irreverência tanto em relação ao formato quanto ao conteúdo. Tem como tema principal a diversidade sexual e o sex positive (positividade em relação ao sexo), e promove ações nas cidades de São Paulo, São Francisco, Berlim e Barcelona.


Programa
Painel Sinopse Ficha Técnica
Os conceitos básicos da comunicação de empoderamento I Aborda métodos para auxiliar na identificação de bloqueios e desafios internos na comunicação – e como transcendê-los por meio de práticas internas de comunicação não violenta (CNV). Facilitação | Facilitation: Nancy Kahn (EUA)
"[SSEX BBOX]", o filme O longa apresenta entrevistas inéditas e compila os cinco primeiros episódios do webdocumentário "[SSEX BBOX]". Após a exibição do filme, haverá um debate com Júlia Rosemberg, Laerte Coutinho e Priscilla Bertucci. After the screening, there will be a debate with Júlia Rosemberg, Laerte Coutinho, and Priscilla Bertucci.
Comunicação de empoderamento II Este encontro nos ajuda a praticar a comunicação para apoiar o poder pessoal e promover maior possibilidade de escolha e conexão consigo e com os outros. Facilitação | Facilitation: Nancy Kahn (EUA)
"Sem Pena", o filme O filme "Sem Pena" desce ao inferno da vida nas prisões brasileiras para expor as entranhas do sistema de justiça do país, demonstrando como o preconceito e a cultura do medo só fazem ampliar a violência e o abismo social existente. Após a exibição do filme, haverá um debate com Luís Bravo, Marina Dias e Marta Rodrigues. After the screening, there will be a debate with Luís Bravo, Marina Dias, and Marta Rodrigues.
Comunicação de empoderamento através das diferenças: privilégio e raça Este encontro é um espaço que busca criar condições para inspirar as pessoas a falar honesta e vulneravelmente, sem atitude defensiva ou culpa, sobre a opressão de privilégio ou raça. Facilitação | Facilitation: Nancy Kahn (EUA)
"Precisamos Falar do Assédio", o filme O documenta´rio traz uma amostra significativa dos depoimentos de mulheres que foram vi´timas de qualquer tipo de asse´dio, colhidos em São Paulo e no Rio de Janeiro. Após a exibição do filme, haverá um debate com Paula Sacchetta. After the screening, there will be a debate with Paula Sacchetta.
Precisamos falar sobre a cultura do estupro, por Wisdom Woman Brasil A proposta deste encontro é aproveitar os sentimentos suscitados pelo filme "Precisamos Falar do Assédio" para criar, num ambiente seguro, um espaço de acolhimento do feminino ferido pelos abusos. Facilitação | Facilitation: Camila Pickersgill, Drix Feitosa, Karine Caetano, Pâmela Herrera, Priscilla Bertucci, Tamara Queiroz & Terra de Grammont
Justiça Restaurativa: círculo (de paz) e diálogo Vivência a partir de uma metodologia de transformação de conflitos tradicionalmente utilizada para práticas de Justiça Restaurativa. Facilitação | Facilitation: Luís Bravo & Marina Dias
Bissexualidade Roda de conversa sobre como as estruturas e instituições sociais contribuem para a discriminação contra pessoas multissexuais. Facilitação | Facilitation: Natasha Avital & Terra de Grammont
Colaboração através das diferenças de poder Neste encontro, abordaremos algumas questões sobre colaboração, alianças e poder, levando em consideração formas com as quais você pode apoiar seu próprio senso de escolha. Facilitação | Facilitation: Nancy Kahn (EUA)
Precisamos falar sobre a cultura do estupro, por Wisdom Woman Brasil A proposta deste encontro é falar dos sentimentos suscitados ao nos depararmos com a cultura do estupro, num espaço de acolhimento do feminino ferido pelos abusos. Facilitação | Facilitation: Camila Pickersgill, Drix Feitosa, Karine Caetano, Pâmela Herrera, Priscilla Bertucci, Tamara Queiroz & Terra de Grammont
A teoria do apego Este encontro abordará questões inerentes aos estilos de apego, a fim de auxiliar os participantes na identificação de padrões e ensejar mais consciência nas relações íntimas, mais precisamente naquelas marcadas por vínculos amorosos. Facilitação | Facilitation: Claire Rumore (EUA)
HIP HOP MULHER O HIP HOP MULHER vem mostrar a força, a organização e o poder das mulheres dentro de um movimento em que a participação dos homens é mais visível, com atividades de discussão, debate e troca de saberes. Facilitação | Facilitation: Drika Ferreira, Luana Hansen & Tiely Queen
Mães pela Diversidade O Mães pela Diversidade é um coletivo de mães de LGBTs fora do armário, espalhadas por todo o Brasil, que lutam pelos direitos civis dos filhos. Seu lema é "Tire seu preconceito do caminho, queremos passar com nosso amor!”. Facilitação | Facilitation: Avelino Mendes Fortuna, Cida Baptista, Daisy Christine, Karla de Siqueira & Majú Giorgi
Galinhagem ética e intimidade profunda Vamos conversar sobre permitir-se a liberdade de se atrair por outras pessoas e, até mesmo, compartilhar intimidade, a fim de aprender a lidar com o ciúme, o ressentimento e outros sentimentos negativos. Facilitação | Facilitation: Claire Rumore (EUA) & Priscilla Bertucci
Aliados, alianças e subversão política contra o ódio e a intolerância Um dos exercícios consiste em convidar para o mesmo plano de discussão a figura do homem-branco-gay-cis-de-classe-média, as lutas de travestis, mulheres e homens trans, pessoas não binárias, lésbicas e bissexuais, e a articulação entre conservadores e fun Facilitação | Facilitation: Fernando Escarião & Lucas Bulgarelli
O diálogo como investimento político: verdade, política e ação Nesta atividade, pensaremos os desafios da convivência com as pluralidades, o diálogo como estratégia de luta e a necessidade de construção de uma epistemologia da convivencialidade, como paradigma das lutas pelo direito de existir. Facilitação | Facilitation: Helena Vieira & viviane v.
Comunicação de empoderamento através dos gêneros Este encontro busca facilitar discussões sobre gênero e identidade de gênero de maneiras que apoiem seu empoderamento pessoal para satisfazer necessidades, seu senso de escolha e sua autoexpressão. Facilitação | Facilitation: Nancy Kahn (EUA)
Integração de dualidades e contradições Nesta conversa vamos compartilhar insights e exercícios sobre como podemos curar e integrar as separações (polaridades) em nós mesmos, para que possamos ter mais paz interior. Facilitação | Facilitation: Claire Rumore (EUA) & Priscilla Bertucci
Diversity BBOX Apresentação do Diversity BBOX, iniciativa do [SSEX BBOX] voltada para a inclusão social e a promoção da diversidade LGBTQIA e igualdade de gênero nas empresas. Facilitação | Facilitation: Júlia Rosemberg, Magô Tonhon & Márcia Rocha
Prática de comunicação através da lente interseccional de raça e gênero Este encontro busca construir habilidades para aumentar sua capacidade de comunicação por meio das diferenças de raça e gênero. Facilitação | Facilitation: Nancy Kahn (EUA)
Qual é o espaço dos adolescentes no movimento LGBT? A atividade, conduzida pelos integrantes da Rede Nacional de Adolescentes LGBT, tem o objetivo de discutir como os adolescentes estão vivenciando seu gênero e sua sexualidade, e quais são suas demandas e desafios. Facilitação | Facilitation: Maria Adrião
Produção literária Este encontro destina-se à escrita literária em que os marcadores identitários, como gênero, raça e orientação afetivo-sexual, são determinantes para sua produção. Facilitação | Facilitation: Amara Moira
Queer na prática pelo mundo O que quer dizer "to queer something"? A ideia dessa conversa é, entre outros aspectos, oferecer um panorama de como se apresenta a cultura queer e sua vivência em algumas comunidades no mundo. Facilitação | Facilitation: Abby Butcher (UK), Bibi Campos Leal, Carol Queen (EUA), Emma Frankland (UK) & Priscilla Bertucci
Fazer a paz com a raiva Neste encontro, falaremos como transformar a raiva em uma escolha de poder e ação eficaz e exploraremos as maneiras de focar sua atenção quando a raiva e a violência verbal são direcionadas a você.
Diversidade organizacional Esta mesa será composta por representantes de empresas filiadas ao Fórum de Empresas e Direitos LGBT para discutir quais são os desafios e as oportunidades que uma força de trabalho diversa apresenta às organizações. Convidades | Guests: Reinaldo Bulgarelli & Thaís Faria
Religião e sexualidade Como e por que as religiões determinam comportamentos afetivos-sexuais? Como diferentes religiões tratam a pluralidade de gênero e sexualidade? Mediação | Mediation: João Federici Convidades | Guests: Vinícius Santos Rocha
Sexo e sociedade Como se prevenir em tempos de Truvada? Quais os riscos sociais do "liberou geral"? Quais as influências de diferentes estilos de vida na saúde de pessoas soropositivas? Facilitação | Facilitation: Belchior Torres, Diego Callisto & Filipe "Flip" Couto
Crianças e adolescentes trans Quais são os desafios de percepção e acolhimento para a família, a escola e a sociedade em geral no que tange a reivindicação das identidades trans na infância? Mediação | Mediation: Maria Adrião Convidades | Guests: Daniel Mori, Desirèe Monteiro Cordeiro & Gabriel Villaça
Masculinidades Só existe uma maneira possível de existência masculina? Qual a contribuição das diferentes masculinidades no debate e enfrentamento da LGBTQIAfobia? Mediação | Mediation: Júlia Rosemberg Convidades | Guests: Benedito Medrado, Daniel Teixeira, Gabriel Villaça & Lula Ramires
LGBTQIA + mínimo denominador comum É possível definir uma agenda comum entre as reivindicações e pautas apresentadas por cada um dos grupos que compõem a comunidade LGBTQIA? Mediação | Mediation: Angela Pires Convidades | Guests: L – Monica Saldanha G – Beto de Jesus B – Terra de Grammont T – Angela Lopes Q – Jota Mombaça I – Alex Bonotto A – Aruã Siqueira Torres
Dia de Lembrança Transgênero #TDOR – 20 de novembro O Dia de Lembrança Transgênero (TDOR), que acontece anualmente, em 20 de novembro, é uma homenagem à memória daquelxs cujas vidas foram tiradas em atos de violência transfóbica. Abertura | Opening: Emma Frankland (UK) & Renata Carvalho
Intersecção na prática Quais são as complexidades inerentes às práticas interseccionais, tanto nas políticas públicas, quanto nas experiências individuais? Mediação | Mediation: Magô Tonhon Convidades | Guests: Jaqueline Gomes de Jesus, Leonardo Castilho, Nancy Kahn (EUA) & Walleria Suri
Queer no Brasil Antes de tornar-se um discurso teórico com respaldo acadêmico em escala global, queer marca uma posição política radical, que problematiza as normatividades sexual e de gênero. Isso faz sentido no Brasil? Como? Abertura | Opening: Tatiana Nascimento Mediação | Mediation: Virgínia de Medeiros Convidades | Guests: Helena Vieira, Jota Mombaça, Tatiana Nascimento & Vi Grunvald
Malonna para todes Com chave de ouro, encerramento da Conferência com uma performance da belíssima e draguíssima Malonna. Malonna
Sexualidade fora da caixa DIA NACIONAL DA CONSCIÊNCIA NEGRA, DE LUTA E RESISTÊNCIA, É CELEBRADO! – 20 de novembro O Dia Nacional da Consciência Negra é comemorado em 20 de novembro, dia da morte de Zumbi dos Palmares, e reivindica essa figura histórica como símbolo de resistência. Mc Linn da Quebrada
Tatiana Nascimento & Leo Castilho
Alan Costa
Danna Lisboa
Ivan Monteiro

Convidados
Abby Butcher (UK)

Produtora no Reino Unido, trabalha em projetos interdisciplinares e contemporâneos em artes cênicas, com foco em queer performance.
Alan Costa

É baiano e formado em Letras Vernáculas. Idealizou o coletivo Afrobapho, que, além de um canal de militância, se tornou uma festa na cena soteropolitana de produção cultural.
Alex Bencke

Homem trans e intersexo. Militante e produtor de audiovisual. Coordenador do Instituto Brasileiro de Transmasculinidades (IBRAT) Paulistano.
Amara Moira

Travesti, doutoranda em Teoria Literária pela Unicamp, feminista e militante dos direitos de LGBTs e de profissionais do sexo.
Ângela Lopes

Transfeminista e ex-gestora e chefe da Divisão de Políticas para a Diversidade Sexual do Município de São Carlos. Interlocutora da campanha nacional “Sou Trans e Quero Dignidade e Respeito”.
Angela Pires Terto

Assessora de direitos humanos do escritório do coordenador residente das Nações Unidas no Brasil. Coordena a campanha da ONU "Livres & Iguais" no Brasil, que visa promover a igualdade de LGBTIs.
Aruã Siqueira Torres

Autônomo no comércio de alimentos, investe no sistema de agricultura orgânica e se identifica como assexual arromântico. Participou de vários encontros presenciais do grupo de assexualidades e apoia muito a visibilidade dessa diversidade.
Avelino Mendes Fortuna

Coordenador estadual do coletivo Mães pela Diversidade, no estado de Goiás.
Belchior Torres

Terapeuta quântico, estudante de graduação em Naturologia – ciência da área da saúde embasada na pluralidade de sistemas terapêuticos vitalistas – e membro do organizativo Primavera Bi.
Benedito Medrado

Cofundador do Instituto PAPAI, doutor em Psicologia Social, docente do curso de graduação e coordenador do Programa de Pós-graduação em Psicologia da UFPE, onde coordena o Núcleo Feminista de Pesquisas em Gênero e Masculinidades.
Beto de Jesus

Secretário para América Latina e Caribe da International Lesbian, Gay, Bisexual, Trans and Intersex Association (ILGA).
Bibi Campos Leal

Gorda monstra, bicha que não come bicho, feminista insurgente, curte dançar um batekoo nervoso, travesti bi não binária. Já traduziu e publicou, dentre outres, Paul Preciado, Judith Butler, Monique Wittig, Peter Singer e Steven Best.
Camila Pickersgill

Moon mother, oferece bênção e cura do útero. Facilitadora de círculos de mulheres e workshops de saberes femininos, fitoterapeuta e taróloga. Buscadora do sagrado e entusiasta de todas as formas de ser e amar.
Carol Queen (EUA)

Uma das mais importantes ativistas pelos direitos da comunidade queer e de profissionais do sexo, também foi responsável pela inclusão da bissexualidade, como uma identidade positiva, dentro da sigla LGBT.
Cida Baptista

Mulher negra, microempresária e artista plástica. É integrante ativa do movimento Mães pela Diversidade, grupo de pais e mães de homossexuais que lutam pela causa LGBT.
Claire Rumore (EUA)

Coach, conselheira, massoterapeuta, facilitadora e professora de sexualidade tântrica com base espiritual em São Francisco, Califórnia (EUA).
Daisy Christine

Contabilista e advogada, coordena a regional Baixada Santista do coletivo Mães pela Diversidade e é membro da Comissão da Diversidade Sexual da OAB-SP e da Comissão Municipal da Diversidade Sexual de Santos/SP.
Daniel Mori

Médico psiquiatra pela Faculdade de Medicina da USP, idealizador e coordenador do portal Transexuais SP. Médico colaborador do Ambulatório Transdisciplinar de Identidade de Gênero e Orientação Sexual do Hospital das Clínicas da USP.
Daniel Teixeira

Advogado e diretor de projetos do Centro de Estudos das Relações de Trabalho e Desigualdades (CEERT), graduado e especializado em Direitos Difusos e Coletivos pela PUC-SP, co-organizador do livro "Discriminação racial é sinônimo de maus-tratos: a importân
Danna Lisboa

Cantora, modelo, dançarina e professora de dança, fez cursos de balé, breaking, contemporâneo, dancehall, hip-hop, house. Integrou o grupo Ritmos B.A.S.E e, em 2012, conquistou o primeiro lugar no festival Meeting Hip Hop.
Denisha Locker (EUA)

É consultora em fala, saúde e bem-estar, massagista licenciada pelo Conselho de Massagem Terapêutica da Califórnia (CAMTC), mestra em reiki e praticante da técnica BARS.
Desirèe Monteiro Cordeiro

Psicóloga pela PUC-SP, mestre em Ciência pelo Instituto de Psiquiatria do HC-FMUSP, onde, desde 2002, atende como psicóloga voluntária no Ambulatório Transdisciplinar de Identidade de Gênero e Orientação Sexual do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Psiquiat
Diego Callisto

É jovem, gay e soropositivo. Atualmente, trabalha com questões relacionadas à prevenção combinada e testagem em base comunitária para HIV e outras infecções sexualmente transmissíveis.
Drika Ferreira

Atriz, cantora e produtora cultural. Trabalha na militância LGBTQIA há quatro anos, mesma época em que conheceu e começou a desenvolver o trabalho com a MC Luana Hansen. Estudou teatro na SP Escola de Teatro e em diversas outras instituições.
Drix Feitosa

Astróloga, reikiana e doadora de deeksha, trabalha em círculos de mulheres para amenizar e acolher a dor da alma feminina, a começar pela sua própria.
Emma Frankland (UK)

Atriz e realizadora teatral premiada no Reino Unido. Seus projetos têm foco em questões políticas de gênero e identidade, e se relacionam com seu próprio processo de transição.
Fernando Escarião

É um digital influencer que faz muito sucesso entre os jovens e jovens adultos. Depois de figurar entre os maiores nomes do Vine no Brasil, com mais de 38,3 milhões de loops, tem investido no crescimento de seu canal no YouTube.
Filipe "Flip" Couto

Paulistano, artista, educador e agitador cultural especializado em dança. Desde 2002, trabalha com a Cia. Discípulos do Ritmo e, mais recentemente, com a Cia. Sansacroma. Em sua performance intitulada “Sangue”, trabalha a transparência trazendo à tona tem
Gabriel Rocha Villaça

Psicólogo clínico e escolar, criador do programa de formação de professores ADET (Acolhimento, Diálogo, Escuta e Transformação) sobre identidades de gênero e sexualidades. Facilitador e mediador de grupos sobre masculinidades.
Helena Vieira

É travesti, transfeminista, pesquisadora de teoria queer, curadora do site do [SSEX BBOX] e colunista do Brasil Post e também de Os Entendidos, blog parceiro da Revista Fórum.
Ivan Monteiro

Artista visual com um enfoque particular em performance e dança. Graduou-se em Comunicação Social, em Artes Meditativas e em Artes Visuais. Seu trabalho abrange temas relacionado à raça, sexualidade, religião, construção e desconstrução de identidades.
Jaqueline de Jesus

Professora do IFRJ. Doutora em Psicologia Social e do Trabalho pela UnB, com pós-doutorado pela Escola Superior de Ciências Sociais da FGV-RJ. Autora dos livros "O que é racismo?", "Transfeminismo: teorias e práticas" e "Homofobia: identificar e prevenir"
Jota Mombaça

É ensaísta e performer. É uma bicha não binária, racializada como parda, nascida e criada no Nordeste do Brasil, que escreve, performa e faz estudos acadêmicos em torno das relações entre monstruosidade e humanidade, estudos kuir, giros descoloniais e int
Júlia Rosemberg

Psicóloga social, corintiana, coordenadora do [SSEX BBOX] Brasil. Há 15 anos, dedica-se em atuar em prol da inclusão social de negros, pessoas com deficiência e população LGBT no mercado de trabalho formal.
Karine Caetano

Terapeuta holística, doula e facilitadora de Círculos de Mulheres, iniciou sua trajetória profissional como assistente social, mas logo percebeu que o caminho de seu coração estava diretamente ligado ao acolhimento e ao canto terapêutico.
Karla de Siqueira

Bacharel em Psicologia pela UFRGS, atua como psicóloga clínica junguiana e é membro do Mães pela Diversidade.
Laerte Coutinho

Cartunista, quadrinista e roteirista. Nos últimos anos, Laerte destacou-se na comunidade LGBT brasileira por ter assumido sua transgenereidade e ter se engajado como ativista.
Leonardo Castilho

Artista, performer, educador e produtor cultural. Ex-diretor de cultura da Associação de Surdos de São Paulo (ASSP), trabalha no setor educativo do MAM-SP. É integrante do Corposinalizante, grupo de pesquisa e produção de arte, aberto a jovens surdos e ou
Luana Hansen

DJ, MC, produtora musical e atriz, integrou grupos como A­-TAL e A-Força (RZO). Participou da produção "Antônia: o filme", de Tata Amaral, e teve sua vida contada no documentário "4 Minas", de Elisa Gargiulo. Seu disco "Marginal Imperatriz" é um dos prime
Lucas Bulgarelli

Pesquisador e militante LGBT, bacharel em Direito e mestrando em Antropologia Social, pela USP, com produção concentrada nos temas: militância LGBT, crise política e golpe, conservadorismos, resistências. É pesquisador do Núcleo de Estudos dos Marcadores
Luís Bravo

Trabalha como advogado na área criminal. Possui formação em Justiça Restaurativa pelo Centro de Direitos Humanos e Educação Popular de Campo Limpo (CDHEP), em Processos Circulares com a professora Kay Pranis, pela Palas Athena, e especialização em "Mediaç
Lula Ramires

Mestre e doutorando em Educação pela Faculdade de Educação da USP. Tem uma longa trajetória como ativista do movimento LGBT a partir da ONG Cidadania, Orgulho, Respeito, Solidariedade e Amor (CORSA), que teve importante protagonismo para o surgimento da P
Magô Tonhon

Coordenadora de relações institucionais do [SSEX BBOX] Brasil. Mulher trans, bissexual, filha de Oxum Opará, é arquiteta e taróloga, criadora do Canal Voz Trans* no Youtube. Mestranda em cultura, educação e saúde na USP, pesquisa gênero e sexualidade.
Majú Giorgi

Jornalista, colunista do Portal IG, ativista de direitos humanos, membro da Comissão da Diversidade Sexual e Combate à Homofobia da OAB Santo Amaro/SP e presidente do Mães pela Diversidade.
Malonna

Gosta de gim. É drag queen, começou a se montar aos 21 anos, em Belo Horizonte, em 2005. Mudou-se para São Paulo em 2013, quando tinha 21 anos, e fundou a Oficina da Malonna, um ateliê que presta serviços de caracterização para diversos tipos de produção
Márcia Rocha

Travesti, ativista, advogada integrante da Comissão da Diversidade Sexual e Combate à Homofobia da OAB-SP. É diretora fundadora da Associação Brasileira de Transgêneros (ABRAT). Cocriadora do Transempregos, site que cadastra empresas que oferecem vagas pa
Maria Adrião

Mestre em Gestão e Políticas Públicas pela FGV-SP, é psicodramatista e psicóloga. Sua experiência inclui consultoria internacional para países africanos e, há mais de oito anos, é consultora do UNICEF.
Marina Dias

Advogada criminal. Possui formação em Justiça Restaurativa no Centro de Direitos Humanos e Educação Popular de Campo Limpo (CDHEP) e especialização em "Mediação de conflitos, facilitação de diálogo e construção de consenso” na Palas Athena.
Marta Rodrigues

Doutora, mestre e graduada em Direito pela USP. Atualmente, é professora da Escola de Direito de São Paulo da FGV e pesquisadora do Núcleo Direito e Democracia do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento.
MC Linn da Quebrada

Bicha, trans, preta e periférica. Nem ator, nem atriz, atroz. Bailarinx, performer e terrorista de gênero que, agora, também usa a música – especificamente o gênero funk – como uma ferramenta de transformação social.
Mônica Saldanha

Sapatona viciada em videogame e referências bibliográficas. Educadora em sexualidade, integrante do Grupo de Pesquisa em Sexualidade Humana do UNISAL, faz pesquisas nas temáticas de gênero e sexualidade, com foco em teoria e existências lésbicas.
Nancy Kahn (EUA)

Diretora de serviços organizacionais, coaching e membro do conselho da Bay Area Nonviolent Communication (BayNVC). Tem mais de 14 anos de experiência em comunicação não violenta, combinados com o trabalho social e a gestão sem fins lucrativos, que enrique
Natasha Avital

Membro do coletivo Bi-Sides de pessoas bissexuais, do coletivo LGBT Contra Maré – que atua na Baixada Santista – e da Marcha das Vadias da Baixada Santista.
Pâmela Herrera

Membro do coletivo Bi-Sides de pessoas bissexuais, do coletivo LGBT Contra Maré – que atua na Baixada Santista – e da Marcha das Vadias da Baixada Santista.
Paula Sacchetta

Formada em serviço social, encontrou na arteterapia um valoroso instrumento de humanização das relações. Tamboreira, faz da arte do toque sagrado seu maior aliado no Despertar da Consciência Universal.
Padre Edélcio Ottaviani

Pós-doutor em Filosofia pela PUC-SP, reitor do UNIFAI. Participa do grupo de pesquisa Michel Foucault da PUC-SP, subgrupo de biopolítica, e coordena o Grupo de Estudos José Comblin, na PUC-SP, com a participação de pesquisadores de diferentes universidade
Priscilla Bertucci

Artista social, identifica-se como Gender Queer. É fundadorx e administra o [SSEX BBOX] que atua em São Francisco (Califórnia), São Paulo, Berlim e Barcelona, e que teve repercussão internacional.
Reinaldo Bulgarelli

Educador, atua na área social. Foi membro do UNICEF, diretor de fundação empresarial, diretor da Secretaria do Menor do Estado de São Paulo e um dos fundadores do Movimento Nacional de Meninos e Meninas de Rua.
Sandra Caselato

Psicóloga e membro da Associação Paulista da Abordagem Centrada na Pessoa (APACP). Prestou consultoria para a Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina (UNRWA), em Israel/Palestina, com treinamento em melhores práticas para func
Tamara Queiroz

Iniciante em Ashtanga, é formada em Hatha Yoga, Yogaterapia e Yoga Clássico pela Humaniversidade Holística. Dedica-se ao ioga como terapia corporal, abordando o corpo físico como caminho espiritual.
Tatiana Nascimento

Poeta, tradutora, slammer, editora na padê editorial (livros artesanais de autoras negras/LGBTQIA), zineira, videomaker, educadora. Adora sol, chuva, mar, planta, bicho.
Thaís Dumêt Faria

Mestre e doutora em Direito pela UnB, especialista em Princípios e Direitos Fundamentais do Trabalho da Organização Internacional do Trabalho (OIT).
Terra Grammont

Feminista bissexual, educadora e militante LGBTQIA. Especialista em línguas portuguesa e espanhola, atua como formadora de professores na faculdade de Letras. É parte do organizativo Primavera Bi.
Tiely Queen

Desde 1989 envolvido nas artes como um todo, coordena o projeto HIP HOP MULHER. É artista, cineasta, cantor/rapper, escritor, dançarino, batuqueiro. Pluralidade em ação!
Vi Grunvald

É doutor em Antropologia pela USP, pesquisador do Grupo de Antropologia Visual e do Núcleo de Antropologia, Performance e Drama, ambos do Laboratório de Imagem e Som em Antropologia da mesma universidade.
Vinícius Santos Rocha

Formado em Propaganda e Marketing, Agricultura Biodinâmica e Design Permacultural. Tem facilitado grupos de estudo sob a luz desta medicina sagrada junto com outros membros, formando o grupo de estudos Biblioteca Viva.
Virginia de Medeiros

Artista plástica, desenvolve em seus trabalhos discussões que perpassam pelas questões de sexualidade e gênero. Em 2006, teve a obra “Studio Butterfly” selecionada pelo Programa Rumos Itaú Cultural e para a 27ª Bienal de São Paulo.
viviane v.

Mestranda em Cultura e Sociedade pela UFBA e integrante do grupo de pesquisa Cultura e Sexualidade (CuS), com interesses principais em questões relacionadas a identidades de gênero, estudos decoloniais e queer.
Walleria Suri

Mulher transexual e pessoa com deficiência visual. Realiza palestras oferecendo capacitações em escolas, faculdades, empresas e órgãos públicos sobre questões de identidade de gênero.
Yuri Haasz

Mestre em Relações Internacionais com Concentração em Estudos de Paz e Resolução de Conflitos pela ICU (Japão), concluiu curso em Assistência Humanitária e Direitos Humanos junto à ONU, pela Duke University (Genebra).
Comunicação não violenta (CNV)

A comunicação não violenta (CNV), criada pelo psicólogo americano Marshall Rosenberg, nos ajuda a desenvolver uma expressão mais autêntica e honesta e, ao mesmo tempo, uma escuta mais empática e profunda, de maneira que conseguimos entender melhor os outr
Facilitação gráfica

Dois profissionais, um de conteúdo e outro de arte, registram em tempo real e na íntegra o conteúdo que está sendo exposto em palestras, diálogos grupais, reuniões, aulas etc., usando grandes painéis de papel, dispostos em paredes ou cavaletes. O registro






PARCEIROS

Sempre um recomeço

O Brasil tem passado por um momento muito delicado na economia e, principalmente, na política. A crise afetou a produção cultural e, sobretudo, os festivais espalhados por todo o país. Conosco não foi diferente.

Mesmo em tempos de dinheiro curto, conseguimos manter presença em festivais internacionais e nacionais, buscando, mais do que nunca, fortalecer parcerias para que pudéssemos trazer o melhor do cinema e da cultura da diversidade mundial para o público do Mix Brasil.

CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS
VIDEOCLIPE 23ª EDIÇÃO
TWITTER
FESTIVAL MIX BRASIL   |   CONTATO: MIXBRASIL.INFO@GMAIL.COM